terça-feira, 8 de novembro de 2011

Carta de Despedida (Sem ponto Final)

        Depois de nascer de novo, o próximo passo é aprender a caminhar. É uma nova vida, novos passos serão traçados e o que sinto muitas vezes é confuso, assustador, na verdade tudo aquilo que não conhecemos é assustador, por isso abominamos o novo, o diferente. Abrir mão daquilo que você já chamou de "viver" quando nem sabia o significado de nascer de novo, o que também pode ser mudança, um outro lado ou uma outra óptica. Mulheres quando querem nascer de novo começam pelo cabelo. É sempre a primeira coisa a ser mudada. Já homens preferem limpar o porão. Eu escolhi arrumar meu guarda-roupas, e me re-organizar por dentro(confesso), sentimentos embaralhados e espalhados por todos os lados[...] por isso tanto tempo para expressar uma só palavra. Ando me recolhendo, chamo de crise de blogueiro, não quero ser tão inexpressivo quanto uma trigésima sétima plástica facial, no entanto ainda estou no processo evolutivo me adaptando ao meu novo eu, a tudo que nunca senti e não sei como descrever. Muitas vezes deixo lágrimas rolar, e isso não é triste, é mais parecido com uma carta de despedida sem ponto final, é apenas um intervalo que serve para cativar a saudade e plantar em você expectativas. É nosso intervalo, pode ser efêmero ou atemporal.

9 tocou(ram) no assunto;:

Suzi disse...

a blogsfera tem algo que eu chamo de "texto onde o narrador se esconder". alguns são em terceira pessoa, outros são em primeira. mas, eles sempre dão aquela sensação de que estão conversando com alguém inexistente. sabe o que é? no final das contas isso aqui ainda é um diário virtual,só mudamos nosso jeito de nos expressar para não nos expormos completamente.

devo dizer que é mais fácil de comentar quando o texto é pessoal,embora, quase sempre eu dê uma de intrometida e acabe dando conselhos sem que me peçam...

enfim,desde um outro texto seu, eu venho notando que você parece estar apaixonado...e a outra pessoa não te corresponde. isso é chato,é melancólico e todos nós já passamos por isso. erga a sua cabeça,ouça uma música pra alegrar o seu coração e se anime. [pode demorar um pouco, pode parecer que não tem fim.mas, esse tipo de sensação passa].

Angelica disse...

Meu caro , fico feliz que tenhas gostado do meu blog . Andei dando uma lida no seu blog , e também me identifiquei um bocado com ele , inclusive o segui .
Grande beijo

Az.) disse...

Mudanças e adaptaçoes as vezes sao necessarias, as vozes fazem bem. mas estao sempre acontecendo, o importante é, como diz meu terapeuta, curtir o momento, curtir o que voce esta sentindo, seja bom ou ruim, sentir bem as emoçoes, os sentimentos. ;*

Sr. Lunático disse...

Não exatamente que não sou correspondido, sou sim, mas de uma forma singular, cada um tem um jeito de amar, e sem dúvidas o meu é o lado sensível, dramático e noveleiro do relacionamento.

Sam disse...

Oi Lunático gostei muito daqui também, e já estou seguindo. Obrigada por seguir meu cantinho, sua visita sempre será bem vinda ◕‿◕。
Beijos no coração

palavras-e-sentimentos.blogspot.com

José L. disse...

Triste é continuar.

Belo texto.

Seguindo?

Beijo

Sr. Lunático disse...

Triste é não sofrer por amor.

Maiara disse...

Não que satisfações sejam necessárias; não que a afirmação mereça reticências, mas dizem os bons que quando não temos algo bom a dizer silenciamos.
De todo o modo, caro desconhecido, finais felizes são necessários para que perdure a crença. Nada é tão duro quanto aquele que se fecha para o mundo e para si mesmo. A felicidade é consequência; é questão de ser e não de ter. E esse é um "Clássico Alma".

Lívia Inácio disse...

me identifiquei bastante com o que disse, sabia?

Postar um comentário